O Méthode Cap Classique (MCC) ou Cap Classique é como designam os espumantes produzidos na África do Sul pelo Método Tradicional ou Champenoise. Em outras palavras, espumantes feitos da mesma maneira pela qual se produz o Champagne na França. A produção de espumantes pelo Método Tradicional começou em 1971 na África do Sul. No entanto, a denominação “Méthode Cap Classique” só foi criada em 1992, quando foi proibido o uso do termo Champagne para espumantes produzidos fora das região francesa de Champagne.

Castas e Processo de Produção

As principais variedades de uvas utilizadas na produção do Cap Classique são as mesmas usadas no Champagne: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier, esta última em menor quantidade.

O método de produção, como dito anteriormente é o mesmo utilizado no Champagne, Cava, Franciacorta e outros espumantes, no qual a segunda fermentação ocorre dentro da garrafa. No MCC o tempo mínimo de envelhecimento com as borras, que são as leveduras mortas que sobram da segunda fermentação, é de 12 meses. Este envelhecimento contribui para a complexidade e a textura cremosa que são características marcantes destes espumantes.

O Méthode Cap Classique é uma verdadeira joia sul-africana. Oferece uma experiência de degustação que é ao mesmo tempo familiar e inovadora. Então, da próxima vez que você estiver a procura por um espumante para celebrar um momento especial, considere um MCC. Não se arrependerá!

Sugestão de Prova

Jacques Bruére Cap Classique Brut Reserve

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *